Viagem aos EUA - 2020

Uma Aventura imperdível!


 

 

PERGUNTAS MAIS FREQUENTES

QUAIS OS RISCOS ENVOLVIDOS NA ACTIVIDADE DE CAÇAR TEMPESTADES?

Por natureza, as tempestades que iremos perseguir são severas e com vários riscos inerentes (chuva forte, rajadas, granizo de grande dimensão, trovoada e tornados). No entanto, nos últimos 30 anos, ocorreram apenas 3 fatalidades relacionadas directamente com as tempestades (e foram numa situação muito excepcional). Estaremos equipados com computadores ligados ao software de radar, o que nos permite conhecer em tempo real, a localização de cada tempestade e qual o local onde temos que estar, de forma a garantir toda a segurança possível.

Enquanto fotógrafos e timelapsers, o nosso objectivo será sempre estarmos um pouco mais afastados da célula convectiva, de forma a estarmos fora da área de precipitação e a podermos fazer os melhores registos possíveis de toda a estrutura de cada tempestade. Obviamente, isto implica estarmos sempre fora da zona de maior perigo, que é o que pretendemos garantir em todo o momento. Nos 3 anos que estivemos a caçar tempestades nos EUA; nunca estivemos em situação de perigo e jogamos sempre pelo seguro, ainda que isso implique a não obtenção da melhor imagem, mas preferimos assim e poder continuar a caçar a próxima tempestade.

CONSEGUEM GARANTIR QUE VAMOS VER UM TORNADO?

Não e nenhuma outra empresa de viagens às tempestades o pode garantir. Mas faremos todos os possíveis (dentro da máxima segurança) para conseguir observar um tornado, sempre que as condições estiverem propícias para tal. As probabilidades de vermos um tornado, dependem sempre de vários factores: do número de dias que estivermos a caçar, e do padrão atmosférico que existir na altura. Alguns padrões são mais favoráveis a tempo mais severo e à ocorrência de tornados e outros padrões tendem a não favorecer essas condições. É impossível fazer previsões a longa distância, pelo que só uns dias antes é que se conseguirão saber as condições que iremos ter. De qualquer forma, o mês de Maio é, estatisticamente, um mês de grande actividade atmosférica e com elevado número de tempestades, pelo que teremos grandes hipóteses de vermos várias trovoadas severas, várias supercélulas com estruturas fantásticas e, quem sabe, também um ou outro tornado. 

COMO É A CARRINHA QUE NOS IRÁ TRANSPORTAR?
Teremos uma carrinha em perfeitas condições de segurança, com 11 lugares, que serão  ocupados pelos 2 elementos da ExtremAtmosfera e pelos 5 participantes. Sobra assim muito espaço para todos poderem estar confortáveis e para levar as malas e o equipamento fotográfico e todos terão um lugar perto da janela, para melhor visibilidade.

EM QUE TIPO DE HOTEL FICAREMOS?

Nos Estados Unidos, a quantidade de hóteis de boa qualidade é grande. Sendo uma das maiores despesas em toda a viagem, costumamos procurar por hóteis limpos, seguros e o mais baratos possível. Durante os 3 anos que já lá estivemos, experimentámos várias cadeias de hotel e todas elas de boa qualidade e preços acessíveis. Ao final de cada dia é que iremos procurar um hotel nas proximidades da zona onde estivermos ou em local já em vista para a deslocação do dia seguinte. Parte da diversão deste tipo de viagem, é mesmo a procura por um hotel e as surpresas agradáveis (com quartos bem melhor que o esperado) que às vezes temos onde menos se espera! Em termos médios, deverão contar com um custo aproximado de 100€ por noite (ou menos, caso alguém queira partilhar quarto com outro dos elementos do grupo). 

COMO SERÃO AS REFEIÇÕES?

Sempre que possível o pequeno-almoço será no hotel, ou em local próximo do mesmo. Os almoços costumam ser relativamente rápidos ou volantes, à base de sandwiches, pizzas ou outras comidas que se possam até levar para comer em andamento. Dependendo depois da actividade das tempestades, podemos jantar de forma um pouco mais descansada e com uma refeição quente e de prato cheio(!), ou já um pouco mais tarde e onde encontramos algum estabelecimento aberto. Durante o dia serão feitas algumas paragems em postos de abastecimento, que têm sempre várias hipóteses para aquisição de snacks, bebidas ou refeições leves. Ou seja, normalmente ninguém passa fome, o estilo de alimentação é que pode "piorar" um pouco em qualidade, relativamente ao que estamos habituados num dia normal!

HÁ INTERNET DISPONÍVEL NA VIATURA?

Iremos utilizar um Hotspot, para podermos aceder aos dados que necessitamos para o software de radar e para as informações meteorológicas obrigatórias. O Hotspot terá sinal disponível para todos, mas como poderemos passar, muitas vezes, em áreas mais remotas, o sinal tende a ficar mais fraco, pelo que recomendamos a que quem tiver oportunidade de levar um hotspot para uso pessoal, que o faça. Dessa forma, conseguiremos libertar o nosso hotspot para as imprescindíveis informações meteorológicas, especialmente se estivermos a caçar alguma tempestade.

NOS DIAS MAIS CALMOS, O QUE FAREMOS?

Na eventualidade de termos alguns dias mais calmos (que esperamos sejam o mínimo de dias possível), sem tempestades para caçar, teremos sempre algumas possibilidades mais recreativas para passar o tempo. Dependendo da zona onde estivermos, podemos visitar o National Weather Center (em Oklahoma), visitar alguns locais típicos, monumentos conhecidos, parque naturais, etc...

QUAL SERÁ O LOCAL DE ENCONTRO À CHEGADA A DENVER?

A nossa equipa já estará em Denver quando chegarem. Dependendo do local alvo para o primeiro dia de caçada, poderemos ficar a dormir em Denver e nessa situação, o encontro será num hotel a combinar, por exemplo, ou, se necessitarmos partir de imediato e iniciar viagem em direcção a outra zona, o encontro será feito num local também a combinar ou até no próprio aeroporto. Mais perto da altura daremos mais informações.

O QUE LEVAR NA BAGAGEM?

De forma a não sobrelotar o espaço disponível na carrinha (é mais que suficiente, mas não é ilimitado), sugerimos que levem uma mala de porão de dimensão média, tentando não levar roupas em quantidade elevada e desnecessária (mala esta que estará na traseira da carrinha), e uma mochila pessoal para o vosso equipamento fotográfico, a qual terão sempre junto de vocês. Se fôr possível, recomendamos não levar mais do que 1 tripé por pessoa.